sábado, 2 de abril de 2011

Não sei...

O garoto anda se sentindo sozinho, as coisas que aliviavam, não aliviam mais, ele tentou fugir, não tinha nada nesse mundo que o suportasse, ele sempre pensava em arrumar uma muleta pra dividir o peso que castigava suas costas, mas agora ele estava no chão, desolado e se sentindo totalmente inutil, ele havia deixado todas as oportunidades passar, todos tinham desistido dele, aquela coisa de que "a esperança é a última que morre" não valia no mundo dele, ele não esperava muita coisa das coisas, não conseguia nem se levantar do chão, quanto mais ter esperança, todo o suposto aprendizado não valeu de nada, em pensar que perdemos tanto tempo tentando aprender e aceitar, tudo acaba acontecendo e acabamos aprendendo e esse suposto aprendizado não resolve nada, porque quando você caí, todos pisam em cima e nada e nem ninguém te ajuda a levantar, aí você faz parte da sujeira das ruas, igual os moradores da mesma, e se sente tão sozinho... como no começo de tudo.

Um comentário:

  1. E, no fim das contas, quem sabe, não é mano?

    Muito bom texto!

    ResponderExcluir